A Comissão de Coordinação e Desenvolvimento Regional do Norte de Portugal recebe à AECT Rio Minho

A entidade mostrou a sua preocupação ao a respeito da redução de fundos europeus de cooperação para o período 2021–2027

 

A AECT Rio Minho reuniu-se esta semana com o presidente e a vice-presidenta da Comissão de Coordinação e Desenvolvimento Regional do Norte de Portugal (CCDRN), Fernando Freire de Sousa e Ester Gomes da Silva, para tratar o marco financeiro 2021–2027 dos fundos europeus e achegar-lhes as conclusões da Estratégia Rio Minho Transfronteiriço 2030. No encontro participaram o director da entidade, Uxío Benítez; o vice-presidente, Jõao Fernando Brito Nogueira, e o secretariado técnico da AECT.

Durante a reunião, Uxío Benítez transmitiu sua preocupação ao a respeito da redução de fundos para cooperação transfronteiriça no próximo marco financeiro plurianual dos orçamentos europeus para o período 2021 – 2027, que afectariam directamente aos projectos desenvolvidos entre a fronteira do sul de Pontevedra e norte português. Desde a AECT assinalou-se a importância destes fundos para o território transfronteiriço, historicamente menos desenvolvido, e que hoje em dia se enfronta à problemáticas cruciais como o avellentamento ou a emigração por falta de perspectivas laborais.

Esta mesma preocupação foi transmitida à Direcção-Geral de Fundos Comunitários do governo de Espanha, durante a reunião mantida o passado 11 de dezembro, na que foram apresentadas as candidaturas promovidas pela AECT Rio Minho e a Deputação de Pontevedra à segunda convocação do Poctep 2014-2020.

Próximas reuniões

Além disso, o 18 de janeiro está previsto um encontro com o Secretário de Estado da Valorização do Interior de Portugal, João Paulo Catarino, para seguir tratando estas questões e o planeamento dos próximos investimentos no território.

A AECT Rio Minho também tem solicitada uma reunião com o presidente da Xunta, Alberto Núñez Feijoo, para tratar estas mesmas questões, assim como a proposta de formulação de uma Inversión Territorial Integrada (ITI) no território do Rio Minho Transfronteiriço.