Abrimos um espaço virtual de participação para toda a cidadania transfronteiriça!

image_pdfimage_print

Nós pedimos que você participe para achegar opiniões, necessidades ou sugestões sobre o futuro e o desenvolvimento do território da raia

As pessoas interessadas em participar poderão fazê-lo através da web 

O processo participativo da ‘Estratégia de Cooperação do Rio Minho Transfronteiriço 2030’ pretende chegar a toda a cidadania do território da raia e conhecer quais são as suas opiniões sobre como tirar rendimento de forma conjunta das potencialidades naturais e económicas que existem em ambas as duas margens. Para isso vem de pôr-se em marcha um inquérito virtual através da página web do projecto europeu Smart Minho -impulsionado pela Deputação de Pontevedra e,   CIM Alto Minho e a Fundação CEER-.

Através deste inquérito todas aquelas pessoas vencelladas de algum modo ao território do Rio Minho Transfronteiriço poderão plasmar as suas opiniões, necessidades e sugestões, reflectindo assim quais são os elementos que consideram mais relevantes, a sua valoração sobre determinados serviços (actividades culturais, mobilidade, serviços de educação e saúde, entre outros), ou o seu parecer sobre aspectos concretos como, por exemplo, o desenvolvimento de uma marca específica para os produtos locais ou a criação de uma marca turística.

Com a informação obtida, analisada e processada, elaborar-se-á um relatório de participação no que este inquérito será um fluxo de informação muito relevante para proceder à incorporação dos diferentes resultados do processo à versão definitiva da Estratégia final e o seu Plano de Acção. Toda a informação do processo participativo está disponível no seguinte enlace:  http:// smartminho.eu/participa/.

Este inquérito através da web do projecto permitirá completar outros mecanismos de participação como são as mesas sectoriais que arrancaram o passado 24 de setembro e que estão decorrendo com um grande sucesso de participação. Segundo explica o presidente da AECT Rio Minho, Uxío Benítez, é muito importante contar com a máxima participação com o fim de que as futuras linhas de actuações sejam consensuadas entre todas as partes implicadas tanto de modo directo como indirecto.

O nacionalista insiste, aliás, em que aquelas pessoas que não possam assistir às mesas sectoriais se somem igualmente ao processo de participação cidadã aportando as suas achegas e sugestões através da página web, no ‘Espaço virtual transfronteiriço de participação cidadã’ habilitado com essa finalidade e que estará aberto até finais de outubro deste ano. “Todas as aportacións, por pequenas que sejam, somam informação para poder potenciar um território tão rico como o do Minho na boa direcção”, finalizou.

A ‘Estratégia de Cooperação Inteligente’ do rio Minho Transfronteiriço enquadra-se dentro do projecto Smart Minho através do Programa Operativo de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal 2014-2020 ( INTERREG V-A) e está co-financiado ao 75 %, com um orçamento total de 942.022,47 euros.